TUDO EM MARCHA LENTA
* Cansaço, desânimo, com fraqueza.
* Lerdeza para reagir às situações do cotidiano.
* Raciocínio moroso, concentração difícil e memória ruim.
* Sonolência durante o dia.
* Dores nas juntas.
* Sensação de frio quando as outras pessoas sentem calor.
* Pálpebras e rosto inchados ao amanhecer.
* Cabelos ressecados, quebradiços, que caem mais do que o habitual.
* Unhas quebradiças.
* Pele muito ressecada e grossa.
* Prisão de ventre.
* Irritação.
* Pele amarelada ou alaranjada.
* Alteração na menstruação, principalmente com aumento do
sangramento.
* Surgimento ou agravamento da depressão.
* Aumento da taxa de colesterol.

* Diminuição do apetite.
* Ganho de peso (por retenção hídrica e não por aumento de gordura) ou dificuldade de perdê-lo.
* Voz rouca.
* Aumento do tamanho da língua.
Se você apresenta alguns destes sintomas, procure seu médico! Você pode estar sofrendo de hipotiroidismo e nem se deu conta disso!!!
Boa semana!!!

7 COMENTÁRIOS

  1. oi Lu, eu tenho hipotireoidismo e antes de descobrir a doença eu tinha quase todos esses sintomas que vc colocou aí e nem me dava conta disso.
    Realmente tem que tomar cuidado e prestar atenção no nosso corpo, pq descobri essa doença num momento muito delicado: eu tinha acabado de descobrir que estava grávida!
    A minha médica me disse que eu poderia perder o bebê, fiquei desesperada e fui num endocrinologista, aí comecei a tomar o remédio, a minha tireoide regulou e deu tudo certo!
    Tomo remédio todo dia de manhã, é pra vida toda!
    Mas não tenho mais esses sintomas, levo uma vida normal.
    bjos.

  2. Oi Lu, quantos sintomas!
    Achei curioso o lance do tamanho da língua. É muito importante mesmo você nos alertar sobre esses sintomas. Muitas vezes, por falta de conhecimento, sentimos alguns desses sintomas e achamos que não é nada sério e quando procuramos por tratamento já é tarde demais!

    Beijinho e obrigada pelo carinho lá no blog!

  3. Nossa Lu…. é isso tudo e um pouco mais… eu tenho… desenvolvi na gravidez. Tenho mudanças de humor repentinos, além da fraqueza que temos… se a dosagem do medicamento for abaixo do indicado ou da aceleração se a dosagem for superior… afff, resumindo é mto ruim ter esta doença… e o pior: não tem cura! Mas torço em poder ao menos abaixar minha dosagem de hormônio… Parabéns, seu texto foi muito explicativo… bjosss

  4. Oi, Lu!!!
    Parabéns pelo tema!!! Descobri o hipotiroidismo aos 20 anos e fiz tratamento até os 34 (quando um médico "bam-bam-bam" alegou que eu estava tomando remédio sem necessidade). Hoje aos 43, retorno com medicação e quase um "treco" da minha endocrinologista que sempre me acompanhou. Todos os sintomas descritos por você fazem parte do meu cotidiano. "Engordar" foi apenas uma consequência. Mesmo com a glândula atrofiada, o uso do Puran T4 (medicamento que uso) faz-se necessário. Estou bem melhor depois que reiniciei o tratamento. Tudo está colorindo novamente para mim. Aproveito este espaço para incentivar as pessoas a continuarem ou iniciarem seu tratamento sem medo; pois só temos a ganhar. Beijos. Débora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui