Bom dia pessoal!
Acordei cedinho e como de costume, tomei café da manhã junto com meu filho, às 6 da matina.
Normalmente depois que o escolar chega e ele se vai, eu volto para cama e fico nela enquanto sinto sono ou vontade.
Claro que isso quando não tenho compromissos pela manhã.
Hoje tenho. Aliás esta semana está cheia e corrida.
Enquanto ele se alimentava eu observava e pensava.
O café da manhã dele hoje, foi um sanduíche quente de queijo e presunto, uma xícara de leite com nescau e  meio mamão que ele nem tocou.
O meu, foi meia xícara de chá de casca de abacaxi gelado e 4 uvas. Sim meu estômago ainda está chatinho. Ainda sinto muuuuuita falta do pedaço do pâncreas que foi embora. Mas não morro de fome viu gente, driblo o dia inteiro testando alimentos que não me façam mal, acho que vou acabar me adaptando, bom que faço escolhas cada vez mais saudáveis.
E era neste ponto que eu queria chegar.
Nas escolhas!!
Já pensaram na diferença que elas fazem em todas as áreas da nossa vida?
Na alimentação, que acaba sendo a base de um dia produtivo, uma escolha mal feita pode fazer grandes estragos.
Pensem no café do João…
Poderia ter oferecido a ele uma torrada que já tinha no armário, com o requeijão light que está lá na geladeira, não poderia? E o leite com nescau??  Me embrulha o estômago só de pensar em beber um gole daquilo, (tenho dumping até hoje) e fico entupindo meu filho com ele??  Por qual motivo não poderia ser leite puro , já que ele gosta? Justo o mamão, que era o mais saudável da história ficou pra trás…
Então porque não poderia simplesmente fazer uma vitamina usando o mesmo leite e o mesmo mamão??
Dá trabalho né gente? Faz barulho ligar o liquidificador as 6 da manhã né?? Ahhh é verdade!!
Desculpas e argumentos pra não assumir uma pequena verdade…
Estou fazendo tudo errado!!!
Vivo em consultórios de nutricionistas, endocrinologistas, cirurgião bariátrico, e só aplico o que aprendo em mim mesma??
Meu filho ainda é uma criança não o vejo como adolescente ainda, criei pra ser criança enquanto quiser e ele é bebezão mesmo e quem prepara seus alimentos sou eu!!
É preciso viver o que se prega… (Não só neste quesito viu!)
Bom gente, vamos ver se depois desta reflexão de hoje, eu acorde pra vida e faça algo não só por mim, mas também pelo João, afinal não quero que ele passe por tudo o que eu passei sendo obesa.
Cheguei à redução de estômago?? Sim!!! E dou graças a Deus por isso, foi a melhor escolha que já fiz por mim, foi uma nova oportunidade de vida, pela qual agradeço a Deus todos os dias.
Ainda assim acredito que o que é válido mesmo, é ter uma vida saudável e de todas as formas, obviamente saudáveis também, evitar que se chegue até ela!!
Esta postagem gente, é bem pessoal, não sei se já observaram, mas por mais que eu encha o blog de fotos e fale muito de mim, não fico escrevendo sobre a vida do meu filho ou da minha família.
O motivo, é que esta é uma exposição à qual eu me propus, não quer dizer que eles tenham que ser expostos também.
Acontece que hoje achei muito pertinente falar disso, pois pelos comentários que recebo de muitos leitores, posso perceber que algumas pessoas acham que eu sou perfeita.
Muitos dizem que se espelham em mim, que sou exemplo, que querem ser como eu, mas eu sou uma rélis mortal, cheia de erros, cheia de falhas e estou aqui, também para aprender e compartilhar!!
O que eu falar de bom e proveitoso, guardem sim, se vai acrescentar, guardem. Mas tenham em mente que o que conto aqui é somente minha experiência pessoal e que como qualquer pessoa, tenho muitos defeitos e também muitas dúvidas…
No mais, estou aqui para o que precisarem!!
Ps… Visitinhas a noite, estou correndo agora!!
Que o Senhor abençoe grandemente o dia de cada um que passar por aqui!!!

28 COMENTÁRIOS

  1. Oi Lu, que post mais emocionante e visceral. É mesmo um graaaande desafio a gente aplicar na nossa vida de todo dia tudo aquilo que adotamos em teoria. E realmente, isso é em TODAS as áreas de nossa vida!
    Mas, um passo de cada vez. Toda mudança requer paciência e persistência. O primeiro passo você já deu: se deu conta que não quer mais repetir uma manhã como a de hoje.
    Eu comento com frequencia que sou falivel tambem porque muitas pessoas acham que é fácil para mim e que sou perfeita. Ninguém é e acreditar nisso é uma ilusão tão grande…Mas, enfim, cada um sabe de si: não sou responsável pelo que os outros acham – eles são.
    Um grande beijo e ótimo dia!
    Você é uma querida!
    PS: não havia reparado nas regras para postar. Boa idéia,. Vou me inspirar no seu e ecolocar lá no meu tb!

  2. Oi, Lu! Acho certo você tentar mudar um pouco a alimentação do seu filho sim, mas tente não privá-lo de muitas coisas. Eu, com meus 16 anos, não vivo sem meu leite com nescau. E mesmo assim, estou conseguindo emagrecer. A questão não está no leite com nescau, nem no pão calórico que ele comeu, mas sim nos doces, salgadinhos e outras coisas que ele pode vir a cometer durante o dia. Então, tente controlá-lo melhor nesse aspecto, incentivando-o a comer frutas, verduras; a comer de três em três horas; de deixar as 'porcarias' somente para o fim de semana. Beijos!

  3. oi lindeza… tbem prefiro não expor a vida dos meus "rebentos"…rs.. mas a verdade é ke mal vejo eles se alimentarem… falha minha eu sei.. mas faço o ke posso.. qdo to chegando pra almoçar meu filho ta saindo pra escolha.. qdo eu chego a noite ele ja jantou..rs.. bjokas lindeza e uma ótima semana

  4. Oi Linda, como é importante esse negocio de escolhas né. se errarmos em um lado da vida até consertar vai um longo caminho. mas é errando que conseguimos consertar as escolhas erradas. um beijo lindo dia abençoada para vc. gi

  5. Oi Lu!
    sua reflexão foi muito válida pra mim… Fiquei pensando na alimentação do meu filho tbm…
    Sabemos tão bem o que pode e o que não pode e muitas vezes deixamos as coisas passarem batidas!
    Vamos mudar enquanto há tempo…
    Beijos.

  6. Post perfeito, tudo é uma questão de escolha mesmo. Ainda não sou mãe, mais coloquei na minha cabeça que vou fazer de tudo pro meu filho ter uma boa alimentação desde cedo :). Beijoos flor

  7. O João é uma fofura… Linda foto!
    Também me pego errando com meu filhote e quando vejo já foi, temos mesmo que ficar mais atentas ao que damos para eles.
    Lu, quando vc se sentir à vontade para falar sobre o assunto poderia fazer um post sobre a sua cirurgia e por que ela foi necessária?!
    Ontem assisti o vídeo da minha cirurgia de vesícula me deu uma agonia… Vc sente agonia tb quando pensa nas cirurgias e nas internações?!
    Agora a sensação que tenho hoje é boa, é uma sensação de alívio de que já fiz e não vou precisar fazer de novo, nossa tinha medo do risco que corria com aquelas pedras, graças à Deus já passou!
    beijos minha flor,
    Val sleevada

  8. Oi linda, nossa essa da alimentação dos filhos tb é uma preocupação muito grande minha (e olha que ainda nem sou mãe), mas como minha mamis deixava eu comer o que eu quisesse, quando eu quisesse, tenho medo de repetir esse ciclo com meus filhos, ontem li uma matéria sobre a Fernanda Lima, onde ela dizia que na casa dela não tinha doces, que se os filhos dela tivessem vontade de comer doce que comecem uma fruta, sei lá, mas achei tão extremado, é difícil mesmo achar o equilibrio, o meio termo, ainda mais em dias como os de hoje.
    Beijos mil =***

  9. Lu, eu venho de uma família de gordinhos e sempre escutei conselhos de como eu deveria me alimentar mas nunca vi exemplo. Também vejo isso nos meus sobrinhos, que são crianças e gordinhos. Todos dizem a eles que devem se alimentar de maneira saudável mas ninguém os ajuda com o exemplo. E você tem razão a força do exemplo é que realmente conta. Um abraço.

  10. Ah você me deixou de consciência pesada agora! Boba!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Brincadeira viu? Mas que deixou, deixou…
    Eu faço a mesma coisa. Tanto que quando estou firme na RA a comida aqui em casa é toda separada. Não que eu separe, mas fica meio que subentendido. O pão integral é meu, a caixa de aveia é minha, o açúcar mascavo, as frutas… Ninguém toca neles. E eu não faço voto para que toquem. Deveria não é mesmo?
    Que graça tem lutar tanto para emagrecer e pensar que as minhas filhas podem passar pelo mesmo sacrifício daqui há alguns anos?
    Se eu desejo acostumá-las com pão integral, frutas e outras coisas saudáveis isso deve começar agora.
    Elas comem frutas, claro, mas se deu não oferecer, passa batido.
    Você fez uma excelente observação e nos levou a uma necessária reflexão.
    Super obrigada!
    Um grande abraço!

  11. Ihhhhhhhhhhhhh me fez pensar …
    eu tenho feito a mesma coisa!
    Meus filhos comem de tudo, muitas frutas (eles adoram) verduras, legumes….
    cortei de eles beberam refrigerante, não compro e nem deixo eles comerem bolachas recheadas e nem aquelas que são muito salgadas ou salgadinhos, dou preferência comprar bolacha maria maizena de leite.
    Mas e aí?
    Compro um monte de opções saudáveis para mim e guardo no meu armário que eu não deixo ninguém tocar.
    Que feio né!
    Vou pensar seriamente sobre isso e rever meus conceitos.
    Vc é humana e nós tb somos, mas são nossas diferenças que nos tornam tão especiais e vc querida é uma pessoa especial.
    Um beijo

  12. já fui assim como vc com meus filhos…heheheh..mas é possível mudar amiga e eles aceitam bem….hj, aki em casa, faço só um tipo de comida e todos comem!!..inclusive meu pai idoso!!…
    hj foi
    arroz integral com cenoura
    feijão
    carne moida com repolho
    salada de chuchu, cenoura, couve flor, alface
    tudo sem óleo, com pouco azeite e pouco sal….

    e assim vamos todos mudando os hábitos!!!

    pão só compro bisnaguinha e pão integral light…e é o que todos comem…heheheh

    bjkas e foco!!!

  13. Muito pertinente esse seu post sim , viu! Não tenho filhos ainda, mas quero dar para eles uma alimentação saudavel desde cedo quando eu os tiver. Na minha casa não existe esse negócio de ter coisas saudaveis só pra mim não, meu esposo tb come o que compro, nem tudo, claro, mas tento iincluir o maximo que posso uma alimentação equilibrada e saudavel, nao o deixo d efora, ele já se acostumou, compartilho os produtos lights, diets e integrais com ele sem problema, então acredito que isso se estenderá aos meus filhos tb. Vc está certa em querer que seu filho s ealimente bem e que ele faça escolhas mais sadias. Penso que se vc investir nisso ele aos pucos se acostumará com os sabores e criará o hábito. Desejo que consiga incultir na sua casa aquilo que beneficia a vc tb. Gostei muito desse post, vc é bem realista mesmo.

    Bjs querida!

  14. Oi Lú sei bem do que fala viu,como já disse tenho 2 uma de5 e um de 3 e é bem dificil fazer eles comerem bem.ele até que come saladas,verduras,mas ela é enjoadinha e como mãe tem coração mole,as vezes acabo cedendo a minha fofa,mais preciso mudar tbm rs!não passei pela redução atoa né!bjinhos boa terça,to sempre por aqui!!

  15. Lu, que post perfeito.
    ADOREI, as vezes somos quase ou completamente egoístas com as coisas, e acho que fez muito bem compartilhar isso, porque muitas mães aqui pecam do mesmo jeito, e podem mudar a rotina e a qualidade de vida de seus filhos se assim se propuserem.

    Beijos minha querida

  16. Oi Lu, adoro o modo como você escreve.
    E esse post foi maravilhoso, me fez refletir.

    Eu tambem passo pela mesma situação, pois tenho uma filha de 12 anos que ainda se alimenta de "forma errada".
    E apesar de estar sempre alertando-a sobre o perigo da obesidade, ela torce o nariz para as minhas comidinhas lights, rsrs.

    Seu filho é lindo, parabens!

    E obrigado pelo carinho, viu?
    Beijos

  17. Oi Lu! Adorei seu post. Aqui em casa é a mesma coisa. Eu não tenho filhos, tenho 18 anos ainda, mas querendo ou não, a minha mãe não me ensinou a comer coisas saudáveis. Quer dizer, não que a culpa seja dela, claro que não, mas quando criança, eu tomava leite com nescau todos os dias (no café e antes de dormir), quase não comia frutas e nem sabia o que era salada. Se eu pudesse, eu queria voltar no tempo só para ter uma infância saudável, pois hoje eu tenho MUITA dificuldade para comer salada e frutas. Então eduque o seu filho enquanto ele é novo ainda. Beijos e tenha uma ótima semana!

  18. Realmente.. para quem tem filhos.. a última coisa que as mães que já passaram pela redução vão querer é que seus filhos sofram pela obesidade.. Lú.. vc está mais que certa em se cobrar pela saúde do seu filho.. pois se não for vc.. mais ninguém vai fazer isso.. as mamães devem sempre estar atentas a esse grande problema.. Não culpo a minha pela minha obesidade, porque o que ela sempre tentou foi melhorar minha alimentação, e a unica culpada disso tudo fui eu que não dei ouvidos.. Mas as mães devem sim ser exigentes nesse ponto.. pois não desejo que ninguém enfrente os problemas da obesidade que enfrentamos durante um bom tempo.. mas que graças a Deus e a cirurgia, estamos tendo uma segunda chance de acertar.. Bjs

  19. Axei muito legal esse post….isso acontece aqui na minha casa com a minha sobrinha de 13 anos e ja esta obesa….ja tentei alerta-la pois nao quero q passe pelos constrangimentos da obesidade, mas ela ainda nao da importancia para o q digo…outro dia ela virou e disse: "deixa eu comer, se ficar mas obesa faço cirurgia de estomago igual vc"…fikei triste mas fazer o q?o alerta tem q ser feito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui